terça-feira, 23 de julho de 2013

Caetité,Notícias,Festa-de-Santana,2-de-julho,lavagem-do-beco.A-cidade-da-Cultura







Cidade-de-Caetité



Caetité-a-cidade-da-Cultura
 


  
 
 
CAETITÉ - "Cidade Cultura"





BRAZÃO


Ficheiro:Brasão de Caetité (1810).png
Caetité-festas-notícias-cidade-e-eventos


Caetité é um município  do Estado da Bahia, no Brasil. Distante 757 quilômetros da capital do estado, Salvador e, segundo o censo de 2010, tem, aproximadamente, 48 000 habitantes. Com dois séculos de emancipação, a cidade foi um polo cultural da região sertaneja: foi a terra natal de figuras como Cezar Zama, Aristides Spínola, Anísio Teixeira, Nestor Duarte Guimarães, Waldick Soriano, Prisco Viana, dentre outros. Foi, ainda, pioneira na educação regional, com a primeira escola normal  do sertão baiano. Seu nome deriva da língua tupi:  significa "pedra verdadeira da mata", através da junção dos termos ka'a (mata), itá (pedra) e eté (verdadeiro). É uma referência à formação rochosa a leste da cidade conhecida por "pedra redonda".
Além da sede, possui quatro distritos  com as seguintes distâncias desta: Brejinho das Ametistas, a 24 km; Caldeiras, a 60 km; Maniaçu, a 28 km; Pajeú, a 26 km. Além disso, alguns povoados de maior importância se destacam, como Anguá, Campinas, Juazeiro, Santa Luzia e Umbuzeiro.
Com altitude de 825 metros, possui clima ameno, apesar de situada no semiárido. Os períodos de maior insolação são nos meses de abril e agosto (200 horas) e sua temperatura média anual é de 21,4°C (média máxima de 26,8°C e mínima de 16,4°C).
Parque eólico
Com a crise energética ocorrida no final do governo de Fernando Henrique Cardoso, o grupo Iberdrola iniciou um projeto para a instalação na cidade, em 2020, de um complexo gerador de energia eólica, orçado à época em 550 000 000 de reais. Entretanto, o governo federal, na época, através do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, não aprovou o financiamento deste parque eólico e o projeto foi abandonado. Este parque eólico seria composto por 130 geradores, com geração de duzentos megawatts de energia - e considerado estratégico para o desenvolvimento regional.
Em 2005 o Greenpeace, passando pela cidade, teve ocasião de registrar, junto a lideranças locais, a importância não apenas energética - mas sobretudo ecológica e econômica da instalação do parque.
Segundo pesquisa anemométricas  realizada em todo o estado da Bahia, Caetité apresenta o maior potencial eólico, em intensidade e freqüência dos ventos, além da pouca amplitude de direções destes, em todo o estado - o que torna a cidade o local onde tal projeto tenha a maior viabilidade.
Em 2010, novamente foi prometida a instalação do parque, desta feita com sede na cidade e envolvendo outros doze municípios, sendo desta vez o financiamento aprovado pelo governo federal e o projeto realizado pela empresa renova energia, com sede em Caetité. Várias outras empresas também se instalaram na cidade buscando pesquisar o potencial eólico para futuros projetos.
Indústrias Nucleares do Brasil (INB)
Em Caetité, está localizada a única mina de unânio em produção no Brasil, uma unidade de mineração e beneficiamento de urânio que é explorada pela estatal Indústrias Nucleares do Brasil  S.A., empresa vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação.  Considerada como uma província uranífera, com reservas de 100 000 toneladas do minério, Caetité produz anualmente 400 toneladas de concentrado de urânio, que, depois de passar por diversos processos industriais, geram energia nas usinas nucleares brasileiras. No primeiro semestre de 2011, a energia nuclear foi a segunda fonte de geração de eletricidade no país.

Feriados municipais

  • 5 de abril   - Data da emancipação do Município (1810);
  • 12 de julho - Dia do nascimento do educador Anísio Teixeira  (1900)
  • 12 de outubro - Dia da lei que elevou a vila à categoria cidade (feriado sem significação histórica relevante, coincidente com outro, nacional).
Festas Locais
02 de julho



DESTAQUE DA SEMANA







Comemoração-às-Crianças-Mês-de-Outubro-Programação-Caetité-Bahia





AMIGOS DO BLOG:



MERCEARIA REBOUÇAS
DO NOSSO AMIGO MARIANO.

PREÇO BAIXO, BOM ATENDIMENTO E QUALIDADE.

TRADIÇÃO NO BAIRRO

Caetité-Bahia
Mercearia Rebouças








NOTÍCIAS


15/11/2016

Eventos








02 de setembro de 2014

8° Passeio-Ciclístico-7-de-Setembro
Caetité-Bahia















16 de agosto de 2014

Semana-de-Defesa-dos-Direitos-da-Pessoa-com-Deficiência-Ano-V-UNEB-Campus-VI-15-á-19-de-setembro-2014

Caetite-Bahia









15 de agosto de 2014

ABASTECIMENTO DE ÁGUA EM CAETITÉ



Adutora do Algodão aumenta oferta de água em Caetité

Parte da estrutura da segunda etapa da Adutora do Algodão, obra que já está com 80% da sua estrutura montada e previsão para ser concluída em 2015, foi colocada em operação pela Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) de forma emergencial e temporária para levar água do rio São Francisco até o sistema de abastecimento de Caetité.

Com a iniciativa, houve um aumento da oferta de água no município, amenizando os transtornos enfrentados pela população, decorrentes do racionamento na distribuição de água, que vem acontecendo desde 2012, quando se agravaram os efeitos da estiagem no semiárido baiano. O investimento foi de R$ 370 mil, com recursos próprios da Embasa.

Em decorrência da instalação de conjuntos de bombas provisórios em quatro estações elevatórias já construídas e à implantação de um trecho complementar de 1.300 metros de tubulação foi possível incrementar 80 metros cúbicos por hora na captação de Santarém, unidade do sistema de abastecimento de água de Caetité.

O gerente regional da Embasa, Paulo Ledo, explica que o funcionamento dessa estrutura provisória ainda não significa o fim do racionamento em Caetité, que terá atendimento pleno da demanda de água com a inauguração da Adutora.

“Conseguimos ampliar a oferta de água e garantir uma distribuição equânime no sistema em dias alternados. Mas a perspectiva é que os calendários de distribuição deixarão de fazer sentido pouco a pouco, com a conclusão da segunda fase da Adutora do Algodão ou com a recuperação dos níveis normais dos mananciais durante o período chuvoso”, explica Ledo.

Seca 

Em decorrência da estiagem, os mananciais de Moita dos Porcos, Passagem das Pedras e Santarém atingiram níveis críticos e secaram no início do ano de 2012, levando a Embasa a adotar o racionamento na distribuição de água em Caetité.

Nesse período, a captação de água bruta passou a ocorrer a partir de poços tubulares e do transporte em carros-pipa da água do São Francisco que já chegava à vizinha cidade de Guanambi.

Segunda etapa  


Realizada a partir de convênio entre o governo federal, por meio da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), e o Governo da Bahia, por meio da Embasa, como parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), a segunda etapa da Adutora do Algodão levará água do rio São Francisco a Caetité e a outras localidades do município. Estão sendo investidos R$ 26 milhões na implantação de 83 quilômetros de tubulação, sete estações elevatórias e três grandes reservatórios. 






26 de julho de 2014


FESTA DE SANTANA 2014
CAETITÉ-BAHIA

A Praça da Catedral foi palco das mais diversas atrações locais, entre elas: Apresentação do Padre Juarez. Muitos fieis compareceram para prestigiar o show.


 Festa-de-Santana-2014-Caetite-Bahia
Blog-do-Desabafo-Brasileiro




Festa-de-Santana-2014-Caetite-Bahia
Blog-do-Desabafo-Brasileiro


 Festa-de-Santana-2014-Caetite-Bahia
Blog-do-Desabafo-Brasileiro


  Festa-de-Santana-2014-Caetite-Bahia
Blog-do-Desabafo-Brasileiro


  Festa-de-Santana-2014-Caetite-Bahia
Blog-do-Desabafo-Brasileiro


  Festa-de-Santana-2014-Caetite-Bahia
Blog-do-Desabafo-Brasileiro


  Festa-de-Santana-2014-Caetite-Bahia
Blog-do-Desabafo-Brasileiro


  Festa-de-Santana-2014-Caetite-Bahia
Blog-do-Desabafo-Brasileiro





22 de junho de 2014


Correios (SEDEX)

Reclamação de extravio de SEDEX


Encomenda dos Correios via SEDEX desaparece em meio a Copa do Mundo,  ninguém sabe ninguém viu. É uma piada!

 
Correios-Caetité-Bahia-SEDEX-desaparece-Blog-do-Desabafo-Brasileiro


Nossa leitora, a senhora Terezinha Santana Bucci, se queixa que fez uma postagem nos Correios da Cidade de Caetité-Bahia no dia 11/06/2014 através do serviço de SEDEX conforme comprovantes em posse da mesma cuja encomenda, que é de extrema urgência e importância, não chegou ao local de destino até a presente data. Foram feitas várias consultas na internet, onde consta que o Sedex saiu da agência de Caetité e está em transito em Salvador-Bahia e de lá não saiu mais. Foi feita uma reclamação, também documentada, através do site dos Correios devidamente protocolada. Houve uma resposta dos Correios mas de nada adiantou, nenhuma solução foi dada até o presente momento.

Imaginem os até onde chega o descaso, uma postagem (SEDEX) cara que se diz de extrema segurança, desaparece do nada tal qual as nossas malas nos desembarques dos diversos aeroportos do nosso Brasil. Uma vergonha. Um descaso total para com o consumidor brasileiro, o caso dessa senhora é um entre milhares de reclamações onde os próprios cidadãos esquecem-se de procurar e brigar por seus direitos legais deixando correr livre esse descaso para com o povo em geral.




09 de novembro de 2013


Caetité: Jovem desaparece e família pede ajuda a todos
   


Contatado pela família, e com autorização expressa dos responsáveis, o site Caetité Notícias vem divulgar o desaparecimento da menor de 17 anos Mônica Cristina Vasconcelos da Silva, filha de Odilene Vasconcelos.

Mônica saiu de sua casa, situada ao lado da Câmara de Vereadores, na manhã da quinta-feira (9/11) e não retornou. Após terem procurado por toda Caetité durante a noite e madrugada da sexta-feira (10/11), finalmente os familiares apuraram que ela passou em casa de uma amiga, onde pediu dinheiro para viajar até a vizinha cidade de Guanambi.

Imediatamente a mãe seguiu para Guanambi a fim de continuar ali as buscas mas, por ser uma cidade grande, não obteve sucesso ainda – o que levou a família a buscar ajuda do Caetité Notícias e seus leitores, no sentido de localizarem a garota.

Aqueles que tiverem informações sobre o paradeiro de Mônica podem entrar em contato com os telefones 9908-0248 ou 9847-2581. Espera-se que o caso logo tenha um desfecho feliz, contando com a solidariedade e responsabilidade de todos os nossos leitores.




07/09/2013
Participe da Semana em Defesa dos Direitos das Pessoas com Deficiência – ano IV

Momento de reflexão, rompimento preconceitos e paradigmas, além da conscientização da sociedade sobre as capacidades e contribuições das pessoas com deficiência.


Participe deste momento de consolidação de bases na construção de uma escola inclusiva

O Centro Estadual de Educação Especial de Caetité convida a população para participar da quarta edição da Semana em Defesa dos Direitos das Pessoas com Deficiência, que tem como tema central “Educação, Acessibilidade e Inclusão: Desafiando limites, respeitando diferenças”. O evento, realizado entre os dias 16 e 21 de setembro, propõe um momento de reflexão, para desmistificar preconceitos, romper paradigmas e conscientizar a sociedade sobre as capacidades e contribuições das pessoas com deficiência.
Dada a relevância que a educação representa socialmente, este projeto abre a reflexão acerca da prática educativa na busca de consolidar bases para a construção de uma escola inclusiva, respaldada na proposta de Educação para Todos. Dentre os objetivos desta ação está a sensibilização das comunidades escolares com alunos inclusos, a família e a comunidade em geral sobre a importância da aceitação e a valorização da participação das pessoas com deficiência na sociedade, respeitando a limitação de cada um.
A escola inclusiva não é feita apenas de boas intenções, é feita de ações concretas. Neste sentido que as comemorações vêm alertar a população quanto à necessidade de políticas públicas e de organização social para promover a inclusão efetiva. A Prefeitura Municipal de Caetité apoia este projeto pela inclusão social.

Programação:
  • Dia 17/09/2013 (terça - feira), às 08 horas – Oficina no CEEEC.
  • Dia 18/09/2013 (quarta-feira), às 19h30min - Mesa Redonda: Educação, Acessibilidade e Inclusão: Desafiando limites, respeitando diferenças.
  •  Dias 18 e 19 (quarta e quinta), nos turnos matutino e vespertino - Minicursos (carga horária de 16 horas).
  • Dia 20/09/2013, (sexta-feira), às 08 horas - Caminhada pela Inclusão.

Minicursos nas áreas:
  • Deficiência Intelectual
  • Deficiência Visual
  • Surdez
  • Transtorno Global de Desenvolvimento – TGD
  • Tecnologias Assistivas

Mais informações:
Site – www.direc24.com.br
e-mails – sddpd2013@yahoo.com.br / ceeec09@yahoo.com.br
Telefone – (77) 3454-4081/ 3454-4178






_________________________________________________________________________________
22/07/2013

Confira a Programação Oficial da Festa de Sant’Ana - 19 a 26 de julho de 2013.

Prestigie nossa cultura, arte e religiosidade nesta grande festa! Convide seus amigos e vamos, mais uma vez, celebrar a alegria de ser caetiteense.

 __________________________________________________________________________________

04/07/2013

Caetité comemora Independência da Bahia com desfile cívico

Desfile envolve mais de 2 mil pessoas e 4 mil cavaleiros e amazonas.

Um show de cultura prestigiado por Caetité e municípios vizinhos

O desfile envolve diretamente mais de 2 mil pessoas

O desfile envolve, em média, 4 mil cavaleiros e amazonas.
Mais uma vez o município de Caetité realiza uma grande festa para comemorar a Independência da Bahia. A Prefeitura do município, através da Secretaria Municipal de Educação, Cultura, Esporte e Lazer e das demais secretarias municipais, realizou mais uma marcante festividade! Com o tema 2 de julho - Tradição e Movimento / Sertão Produtivo, Identidade e Pertencimento, a programação iniciou-se no dia primeiro de julho, com a Levada da Cabocla à Pedra do Conselho, no Bairro Buenos Aires, logo após, houve um show com Max e Leo, na Praça da Catedral. E no dia 2 de julho, já às 8 horas, as ruas de Caetité foram palco de belíssimas manifestações culturais, apresentadas no tradicional Desfile Cívico. Um grande público da cidade e região prestigiou uma verdadeira aula de cidadania, história e cultura, com total envolvimento e empenho dos participantes.
O desfile envolve diretamente mais de 2 mil pessoas e 4 mil cavaleiros e amazonas, distribuídos em 13 blocos e em 31 Grupos de Montaria. Um importante evento em comemoração pela Independência da Bahia que vale a pena prestigiar. É uma festa da coletividade, em que o sucesso advém visivelmente da união dos esforços. Na Praça da Catedral foi montado o Museu da Independência, com imagens, figuras e textos que contaram de forma lúdica e bastante interessante, a história desse importante momento para o nosso Estado. O evento foi encerrado com o Hasteamento das Bandeiras e o “Te Deum” - celebração da Igreja Católica em ação de graças.
Na Bahia, somente os municípios de Salvador, Cachoeira e Caetité comemoram tradicionalmente a Independência da Bahia. Em Caetité, o evento acontece há mais de 180 anos e a comemoração de 2013 buscou representar o sentimento cívico, reafirmar a identidade regional construída pela diversidade étnica e cultural, ao mesmo tempo visou expressar a devoção popular; tudo isso ressaltando a liberdade - conquista que exige moral, conhecimento e inclusão.


Um pouco da história
Sobre a Independência da Bahia
A Independência do Brasil guardou para a Bahia episódios bastante intensos. Aqui portugueses e brasileiros, em lados opostos, pegaram em armas para definir o futuro do Brasil. Em meados de 1822, a ruptura política já estava madura e apontaria para um conflito denso, depois de uma tentativa frustrada na capital – a Câmara de Santo Amaro proclamou o príncipe D. Pedro o Defensor Perpétuo do Brasil.
A partir daí, o confronto estava instalado. O lado baiano levou alguns meses para constituir uma força armada minimamente estruturada. Tal exército foi formado de tropas fugidas da capital, além de um grande número de voluntários avulsos, livres, libertos e até escravos, que fugiam para servir em prol da liberdade brasileira.
Do lado português, às tropas, foram acrescidas dos contingentes trazidos pelo General Madeira de Melo. Eram tropas melhor treinadas, com melhores armamentos, mas, com o avançar dos dias, foi perdendo a superioridade numérica inicial.
De 1822 a 1823, a guerra resumiu-se a poucas e ferozes tentativas portuguesas de furar o cerco contra Salvador. Do lado brasileiro, prevaleceu a estratégia de manter a cidade cercada, evitando o acesso dos portugueses a alimentos e munição, forçando-os à rendição.
Assim, as tropas brasileiras foram ganhando cada vez mais voluntários e territórios. Em julho de 1823, as últimas tropas portuguesas que resistiam se viram obrigadas a deixar a Bahia intimidada pela fome, falta de armamentos e pelas tropas brasileira fortalecidas pelos voluntários e, na manhã de 2 de julho de 1823, os brasileiros entram em Salvador e encontram a cidade vazia e silenciosa. Estava a Bahia e o Brasil livres, devendo agora lutar em favor de outras causas.
Sobre o 2 de Julho em Caetité
A data de 2 de julho de 1823 marca a separação definitiva do Brasil em relação a Portugal, conseguida a partir de muitas batalhas de brasileiros com as tropas portuguesas, que culminaram na expulsão dos lusitanos do nosso país e mais especificamente de Salvador.
Após as batalhas de 2 de julho, por questões políticas, o major Silva Castro, o Periquitão, líder dos Voluntários do Príncipe, que lutaram pela independência da Bahia, foi enviado para tomar conta das terras do sertão e, por esse motivo, mudou-se para o município de Caetité com toda a sua família. Neste contexto, inicia-se as comemorações de 2 de Julho em Caetité ainda na primeira metade do século XIX.
A festa começava no dia 30 de junho com o “Bando Anunciador”, grupo de pessoas que saiam pelas ruas cantando e anunciando o início do mês de julho e da data cívica de 2 de julho. No dia primeiro de julho, ocorria a levada da cabocla, símbolo maior da Festa de 2 de Julho, ao ponto mais alto da cidade, representando a conquista das tropas brasileiras sob as portuguesas.  A festa terminava no dia 2, com o desfile cívico acompanhado por muitos cavaleiros, o “Te Deum”, celebração da Igreja católica em ação de graças e outras atividades lúdicas e teatrais como corrida de argolinhas e a roubada da princesa.
Essa festa era realizada por festeiros que organizavam o evento num ano e passavam a bandeira para outra pessoa ou família que seria responsável no ano seguinte. Este modelo de organização permaneceu até o início do século XXI, quando a realização da festividade passou a ser de responsabilidade da Prefeitura Municipal.
São em média 180 anos de comemoração pela Independência da Bahia em Caetité, e a festa continua até os dias atuais e vem se transformando num dos maiores eventos cívicos e ao mesmo tempo populares do Estado da Bahia. É perceptível a mistura entre o cívico, o popular e o lúdico, uma das particularidades que destaca, cada vez mais, a festividade no cenário estadual, além da presença expressiva de boa parte da população da zona urbana e rural de Caetité e da participação de muitos municípios vizinhos durante as programações.
Fonte: Prof. Fernanda de Oliveira Matos – historiadora da Secretaria Municipal de Educação, Cultura, Esporte e Lazer.
___________________________________________________________________________________

IMAGENS

 

FESTA DE SANTANA 

IGREJA MATRIZ DE CAETITÉ

 

 

ASSOCIAÇÃO DOS ARTESÃOS DE RECHILIEU DE CAETITE

Visitem a sede da Associação: Avenida Fernandes Teixeira, 168-Centro.

CEP:46.400-000

e-mail: art.richilieu.caetite@gmail.com

Eulália (Artesã)

 

 

Museu do Centenário

 

 

Praça da Igreja

                                               Museu do Centenário

Palco

          Mapa dos municípios de Caetité

 


A cidade esta bem ornamentada

                                                                                                                             Hino de Santana



Barraca de lembranças da festa

 

 

___________________________________________________________________________________
EVENTOS


Rasta Fest-Caetité-Ba

Festa de Santana-Caetité-Ba
FESTA DE SANTANA-CAETITÉ CIDADE FELIZ


Festa de Sant’Ana
De 19 a 26 de julho, Caetité será palco para programações culturais de estilos variados, com valorização artística regional, além da comemoração religiosa, em homenagem à Padroeira de Caetité. Uma grande festa que se consolidou como um Festival Cultural, que agrada a todos os estilos. Prestigie esta grande festa com sua família e amigos. Confira a programação:
Entre os dias 19 e 22 de julho, o Anfiteatro da Praça da Catedral está reservado para momentos de valorização da nossa cultura regional.
Dia 19, à partir das 22h: Coral Anjos de Deus, Coral Sertanejo, Violeiros Regionais e Ricardinho e Banda.
Dia 20, à partir das 16h: Banda Minera Samba, Sambaê e Skema 06.
Dia 21 é dia de Sant’Ana Rock Festival – Ano III, à partir das 15 horas: apresentação das bandas Vitória Santos, Quebra Copos, Sagarana, Natural Hate, Diretriz, The Rock City, Bivolt e Yellow Cake.
Dia 22, à partir das 22 horas: Balé, Teatro e Tributo a Terra.
Dia 23, à partir das 22 horas: Jau, Forró Dikasa e Pede um Xote.
Dia 24, à partir das 22 horas: Humberto Gessinger (A voz e alma de Engenheiros do Hawaii), Jorginho Beckran, Trio Yurissá.
Dia 25, à partir das 22 horas: César Menotti e Fabiano, Canindé e Hugo Carmo.
E para encerrar as festividades, 26 de Julho, dia da Padroeira Sant’Ana de Caetité: apresentação da Banda Ir ao Povo, projeto do Padre Zezinho.
Entre os dias 19 e 25 de julho, visite também a “Vila das Associações”, um espaço para mostras de artesanatos, culinárias e apresentações culturais (violeiros, ternos de reis, quadros de artistas plásticos), produzidos pelas nossas Associações Comunitárias cadastradas no Projeto Associação Viva. A Vila contará com a presença da Amavale - Associação dos Municípios da Serra Geral e Bacia do São Francisco.
A Programação Religiosa da Festa de Sant’Ana e Centenário da Diocese de Caetité, “100 anos de Fé e Missão nas Terras do Sertão”, será realizada de 17 a 26 de julho, com alvoradas (às 5 horas), Santas Missas (às 6 horas), celebração da novena (às 19:30 horas), procissões, encontros etc. 
Festa de Sant’Ana - CAETITÉ CIDADE FELIZ
Prestigie nossa cultura, arte e religiosidade nesta grande festa! Convide seus amigos e vamos, mais uma vez, celebrar a alegria de ser caetiteense.
Realização: Prefeitura de Caetité – Trabalho e Desenvolvimento
Apoio: INB - Indústrias Nucleares do Brasil e Renova Energia 
___________________________________________________________________________________


7º Passeio Ciclístico de Caetité-Bahia-2013